Estamos vivendo numa redoma digital composta por equipamentos eletrônicos das mais
diversas funções e utilidades, com aplicações voltadas tanto para operações profissionais quanto
para estudo, como para entretenimento. A nossa preocupação quanto ao bom uso destas
tecnologias nos moveu para a especialização em Direito Digital, pelo qual estamos trabalhando
e adquirindo conhecimentos através de pós-graduação, casos concretos de clientes e diversos
outros cursos, atualizações e aperfeiçoamento nesta área do direito.
       Nossa preocupação à esta especialidade no Direito Digital está voltada em criar um
processo contínuo de aprendizado e descoberta, proporcionando cultura digital aos que usam a
tecnologia para proporcionar segurança, tanto física quanto digital, afetando nossa Reputação
Digital (perfis em redes sociais, por exemplo), respeitando regras de boas práticas no uso da
internet e seus aplicativos, formando, assim, indivíduos digitalmente corretos.
       O Direito Digital está presente em diversas áreas do Direito, identificadas em todos os
segmentos de nossa sociedade e, por óbvio, em diversas áreas do Direito, portanto, presentes no
Direito Civil, Comercial, Tributário, do Consumidor, e em todos os ramos do Direito que
poderíamos citar, porém é certo que a tecnologia está presente em mais áreas do que possamos
imaginar.
       Por estas razões e pela crescente necessidade quanto à melhor orientação que se possa
efetuar ao que diz respeito na legalidade e no bom uso das tecnologias que estamos engajados
de forma voluntária no Instituto iStart: com a missão de levar mais educação em Ética e
Segurança Digital para as famílias brasileiras, podendo ser encontrado no portal deste Instituto
(http://www.familiamaissegura.com.br/istart/) cartilhas direcionadas aos professores, pais e
alunos para o objetivo de educar, capacitar e conscientizar sobre o uso ético, seguro e legal da
tecnologia, identificando a Responsabilidade Social Digital, o Movimento visa a formação de
USUÁRIOS DIGITALMENTE CORRETOS, através de campanhas de conscientização
direcionada para: PAIS (família); FILHOS (crianças e adolescentes de 08 a 18 anos); e
ESCOLAS (professores e diretores).
       Neste Movimento que tem como meta disseminar o uso ético, seguro e legal da Internet
e das Novas Tecnologias, através de conteúdos dirigidos para pais, alunos e professores, que
também exalta a impossibilidade de formarmos uma sociedade digital ética e responsável se não
for através de um trabalho integrado – família e escola. Portanto, interessante seria a
visualização destas cartilhas pelos envolvidos com educação, de modo geral.
       Nos fascinou e passamos admirar e apoiar a ideia que algumas Escolas e Colégios da
Região tiveram ações voltadas à Cultura Digital, merecendo o maior respaldo possível, uma vez
que evidenciaram a preocupação Cultural pelo qual respeitarmos muito a livre expressão e todo
e qualquer posicionamento interessado em proporcionar Cultura a nossos jovens e crianças.
       Tais ações destas Instituições de Ensino, mais especificamente para os idealizadores da
criação de materiais direcionados aos seus alunos, pais e professores, são dignos de
congratulações, pois a belíssima atitude em colocar em prática tal idéia só engrandece e enaltece
a seriedade e participação destes profissionais que além de colaborarem com a verdadeira
disseminação cultural, estão colaborando diretamente para que seus alunos possam ter contato
com tal material informativo.